background

22 de setembro de 2017

GNOMOS DANÇARINOS – RELATO DE CLARIVIDÊNCIA




Num campo nas cercanias de Preston (Inglaterra). Setembro de 1922.

“Neste lugar, existem alguns gnomos que se encontram num estágio inferior de desenvolvimento em relação aos gnomos das árvores. Seu tamanho é menor, variando sua altura de uns dez a quinze (10 a 15) centímetros. Distinguem-se dos gnomos das árvores pelo fato de não serem solitários, vivendo e se divertindo em grupos; seus jogos e trejeitos são extremamente estranhos. Trata-se de pequeninas criaturas, de colorido vistoso e matizes muito mais fortes e brilhantes do que os apresentados pelos duendes. O grupo que observo está dançando em semicírculo e todos se dão as mãos, balançando de um lado para outro; suas pernas não são retas, arqueando-se para fora à altura dos joelhos. Seus braços são muito longos, ligeiramente de malícia e infantilidade, e seus olhos escuros e redondos brilham com singular expressão, como se experimentassem um êxtase interior. Suas asas, talhadas como as do morcego, desdobram-se lateralmente às costas e possuem uma cor mais escura que a dos corpos, sendo feitas de uma substância macia e peluda, de textura extremamente fina.

Aparentemente, o seu contato recíproco, seus movimentos oscilantes, muito embora desprovidos de finalidade no plano físico, produzem uma sensação astral bastante agradável. 

Como pude constatar, parecem ter o efeito de excitar e estimular o corpo astral, que não passa de uma nuvem de matéria informe, de tamanho duas vezes maior do que o corpo físico. Sem dúvida, impõem também sobre eles um tipo especial de força vibratória.

Em estado de repouso ou semi-repouso,  o corpo astral é uma nuvem de matéria um tanto quando informe, de um colorido quase imperceptível, tal qual um halo lunar. Podem-se observar também alguns tons róseos e avermelhados, ou então um amarelo brilhante, semelhante ao da folhagem outonal, além de marrons mais próximos do vermelho. 

Quando estimulados pela dança, as vibrações se iniciam a partir do centro do corpo astral (aproximadamente no plexo solar), energizando todo o corpo, enquanto o envolvem ondas e ondulações. As cores, então, tornam-se mais intensas, a aura se amplia e assim o gnomo experimenta, até o máximo de sua capacidade, os efeitos produzidos dessa maneira.

Subitamente, o movimento do grupo se modifica, embora se mantenha a formação original em semicírculo. Agora, dançam para a frente e para trás, erguendo as pernas para o alto, dobrando-as no ar e tornando a pousar os pés no chão, em poses de uma comicidade fantástica. Parecem ter consciência apenas da luz solar que brilha e do estado vital da atmosfera.

Esses gnomos em nada lembram a rapidez flamejante dos duendes ou mesmo dos elfos da floresta. Seus movimentos são esquisitos, tensos e solenes. Todavia, como todas as criaturas astrais e etéricas, eles possuem a faculdade de se deslocar rapidamente através do espaço.”


Fonte: Livro O Reino dos Devas e dos Espíritos da Natureza – Geoffrey Hodson. Editora Pensamento. Tradução: Hugo Mader.


Bênçãos!


18 de setembro de 2017

SABEDORIA DIVINA DA NATUREZA - EP 19 - CAPIM LIMÃO



EPISÓDIO 19

O episódio de hoje está sendo dedicado ao Capim Limão, uma planta muito querida e com super poderes, também conhecido por Capim Santo, Capim cheiroso ou Capim-Cidreira, dentre outros nomes, em Portugal também é chamada de Erva-Príncipe. Seu nome científico é Cymbopogon citratus, nativa das regiões tropicais da Ásia, especialmente da Índia. Cresce numa moita de rebentos (planta cespitosa).

Muito consumido na forma de infusão, o capim-cidreira faz bem para a saúde e é perfeito para jardins rústicos e de baixa manutenção.

O capim-cidreira é um ingrediente coringa. Com sabor suave e acidulado, é consumido principalmente na forma de chá, mas também pode ser utilizado no preparo de sucos, em pratos salgados e doces. Entretanto, vale redobrar a atenção ao incluir suas folhas cruas como ingrediente de sucos ou outros quitutes: suas partes cortantes podem causar desconforto intestinal. “Para evitar qualquer mal-estar, após bater o capim no liquidificador, coe o preparo duas ou três vezes antes de ingerir".


Forma de consumo


Pode-se tomar o chá de capim limão quente ou gelado. Ao fazer o chá, evite ferver as folhas para não comprometer as propriedades. Coloque as folhas picadas na água quente, tampe, deixe amornar e já está pronto para o consumo.

Adicione em um litro de água fervendo 5 colheres de sopa da planta seca ou 20 folhas frescas cortadas em pedacinhos. Abafe por 20 minutos e coe. Tome o chá de capim-limão quente ou gelado três vezes ao dia.


Fitoenergética



Chá e sua função Fitoenergética


É a função do chá relacionada ao poder oculto, ou à energia sutil da planta que atua na alma humana, no campo dos pensamentos, sentimentos, emoções e até no campo espiritual.

Para usar a Fitoenergética, você também precisa saber combinar as plantas de acordo com as suas faixas de frequência e montar um composto com a polaridade correta. Contudo, uma simples oração no momento do preparo já será suficiente para que a fitoenergia seja ativada.


Propriedades medicinais


Fonte de manganês e vitaminas A e C, ácido fólico, ácido fólico, magnésio, zinco, cobre, ferro, potássio, fósforo, cálcio. Tem também vestígios de vitaminas do complexo B.

Juntamente com seus usos culinários, erva-cidreira é útil em remédios alternativos ou complementares para uma ampla gama de doenças.

Tem muitas propriedades medicinais benéficas incluindo analgésico, anti-inflamatório, antidepressivo, antipirético, anti-séptico, antibacteriano, antifúngico, adstringente, carminativo, diurético, febrífugo, galactogogue, inseticida, sedativo e propriedades anti-câncer.

Controla os níveis de colesterol; purifica o fígado, rins, bexiga e pâncreas. Cura de gripes e resfriados.

Também é possível fazer cataplasma com suas folhas e aplicar sobre as juntas com artrite ou dores musculares. Para fazer o cataplasma, pode-se usar as folhas frescas ou secas.

As folhas frescas podem ser picadas e fervidas (½ copo de erva para 1 copo de água) por 2 minutos. Coloque as folhas em um pano fino e aplique sobre a região por no mínimo 1 hora.

As folhas secas podem ser trituradas até chegarem na consistência de pó ou o mais perto disso, acrescente um pouco de água morna, o suficiente para fazer uma pasta, e aplique da mesma forma.

Contraindicações


O chá é contra indicado para pessoas que sofrem de gastrite, azia e úlceras. Gestantes e lactantes devem consultar seus médicos antes de consumir. Seu efeito sedativo pode ser potencializado com medicamentos para o mesmo fim ou para baixar a pressão. Se usado na pele, lembre-se de lavá-la antes de se expor ao sol, para evitar queimaduras e manchas.


Fonte: GIMENES, Bruno J. Fitoenergética – A Energia das Plantas no Equilíbrio da Alma. 6ª ed. Nova Petrópolis: Luz da Serra Editora, 2012

http://www.luzdaserra.com.br/cha-de-capim-cidreira-poderes-ocultos-e-funcao-fitoenergetica

https://pt.wikipedia.org/wiki/Cymbopogon_citratus

https://blog.plantei.com.br/conheca-tudo-sobre-o-capim-cidreira/

https://lar-natural.com.br/para-que-serve-o-cha-de-capim-limao/

Colaboração: Tânia Campos.

Namastê!


8 de setembro de 2017

ORAÇÃO XAMÂNICA DA MANHÃ



Saudações Dévicas! Essa é uma curta Oração Xamânica gravada na minha voz.


“Acordo plena(o) de alegria e gratidão para com a Força Infinita, pela vida, pelo amor, pela prosperidade e pela paz que se manifestam cada vez mais em minha existência. 

As antigas decisões e crenças limitantes se tornam conscientes e se desfazem gradativamente abrindo espaço para a força criativa e realizadora que surge como o sol, trazendo riqueza, prosperidade e a paz interior. 

Tenho consciência clara de que posso alcançar tudo o que eu quero e a direciono para o bem de todos. 

Assumo a responsabilidade, o poder e a liberdade pelos meus pensamentos, palavras e atos. Posso e me permito ser saudável, próspero(a) e feliz."

Amém!

Autor Desconhecido

Fonte: Youtube - Núcleo AlinKaruman

Bênçãos!
Namastê!

4 de setembro de 2017

SABEDORIA DIVINA DA NATUREZA - EP 18 - GENGIBRE




EPISÓDIO 18

O episódio de hoje está sendo dedicado ao Gengibre, uma raiz com super poderes, tem gosto forte e bem característico, muito usado em pratos orientais, seu nome científico é Zingiber officinale, originária da ilha de Java, da Índia e da China, de onde se difundiu pelas regiões tropicais do mundo. No norte do Brasil é também conhecido por mangarataia.

No Japão, utiliza-se o gengibre para massagens a partir de óleo de gengibre para problemas de coluna e articulações. Na fitoterapia chinesa, a raiz do gengibre é chamada de "Gan Jiang" e apresenta as propriedades acre e quente. Sua ação mais importante é a de aquecer o baço e o estômago, expelindo o frio.

O gengibre possui sabor picante e pode ser usado tanto em pratos salgados quanto nos doces e em diversas formas: fresco, seco, em conserva ou cristalizado.




Chá de Gengibre


Aqueça ½ litro de água; não precisa ferver. (O gengibre perde as propriedades em água muito quente).

Despeje o líquido sobre 2 colheres (sopa) do gengibre cru, ralado ou esmagado.

Tampe e deixe em repouso por cerca de dez minutos.


Quanto consumir de gengibre?


Embora não exista uma quantidade adequada de ingestão estabelecida, estudos sugerem que benefícios podem ser alcançados com o consumo de 2 a 4 g de gengibre por dia.


Para obter os benefícios termogênicos do gengibre, o ideal é o consumo diário, mas dentro de um limite estabelecido para que o aumento do metabolismo não se torne prejudicial. No caso do gengibre, é recomendada uma fatia média ou uma colher de café da forma em pó.




Gengibre em Pó


O gengibre em pó tem o sabor mais suave e diferente do fresco. Por isso, o gengibre em pó não pode substituir o gengibre cru (em receitas, por exemplo). É muito usado em confeitarias e padarias para fazer bolos diversos, pães, biscoitos e tortas. Também combina com frutas e legumes e faz parte de várias misturas de temperos.


O gengibre em pó pode ser feito em casa: Deixe secar, retire a casca e moa-o inteiro. Ou você pode comprar pronto em pacotes ou em forma de cápsulas.



Fitoenergética




Também traz simplicidade para resolver problemas com o parceiro/parceira.


CHÁ E SUA FUNÇÃO FITOENERGÉTICA

É a função do chá relacionada ao poder oculto, ou à energia sutil da planta que atua na alma humana, no campo dos pensamentos, sentimentos, emoções e até no campo espiritual.

Para usar a Fitoenergética, você também precisa saber combinar as plantas de acordo com as suas faixas de frequência e montar um composto com a polaridade correta. Contudo, uma simples oração no momento do preparo já será suficiente para que a fitoenergia seja ativada.


A outra grande vantagem é que, se você usar exatamente como o método da Fitoenergética recomenda, você não terá qualquer tipo de contraindicação e poderá usá-la associada a qualquer outro tipo de tratamento que você ou alguém que você queira ajudar esteja recebendo.


Propriedades medicinais


O chá de gengibre ajuda a emagrecer?

O chá poderá ajudar na sua dieta, pois estimula a digestão, alivia a constipação e é um tônico cardíaco. Ele trata a obesidade, pois ajuda acelerar o metabolismo e queima calorias.


Para facilitar a digestão, queimar calorias e reduzir peso, o recomendado é tomar ½ litro da bebida por dia, dividido em cinco doses iguais. Tome o chá sempre depois das refeições.

Mastigar as lascas de gengibre, ajuda a aliviar a rouquidão e irritações na garganta, nesse caso só ajuda melhorar a dor mas não cura. Colocar lasquinhas de gengibre na água ajuda eliminar os enjôos.

Em chás, a infusão de pedaços frescos de gengibre é utilizada no tratamento de gripes, tosses e resfriados. Além de ser um relaxante eficaz, hidrata o corpo e ajuda a eliminar as toxinas, ajudando também no emagrecimento, devido à sua ação termogênica. Uma chá de gengibre, canela e anis é uma excelente pedida!

Bastante indicado para programas de desintoxicação do organismo, além de ser considerado um poderoso anti-inflamatório, anticoagulante, antioxidante e bactericida.

O gengibre é utilizado para tratamento de náuseas, vômito, dor de cabeça, congestão do peito, cólera, gripe, diarreia, dor de estômago, reumatismo e doenças nervosas. Essa planta é um excelente remédio para inflamação da garganta, asma, bronquite, além de ajudar no combate ao câncer.


O gengibre pode ser utilizado como antibiótico, além de possuir componentes que tratam a depressão. Os extratos estimulam os centros vasomotor e respiratório.


Contraindicações



O gengibre pode interferir também sobre outros medicamentos e é por isso que devem abrir mão dele pessoas que estão sendo tratadas com remédios para: circulação sanguínea; diabetes; anticoagulantes.

Gestantes

O gengibre é contraindicado para as mulheres grávidas, principalmente nos três primeiros meses de desenvolvimento do feto, pois a raiz contém estimulantes poderosos que podem provocar contrações prematuras e até um aborto espontâneo.

Portanto, recomenda-se que as gestantes evitem o gengibre durante todo o período de gravidez.

Hipertensos

Os indivíduos que sofrem de pressão alta não devem consumir gengibre, pois a raiz acelera o metabolismo e aumenta a vasodilatação, o que descontrolar a pressão arterial.

A contraindicação estende-se inclusive às pessoas que tomam medicação e têm o problema sob controle.

Hemofílicos

O gengibre contém propriedades que estimulam a boa circulação sanguínea, o que é geralmente é bom para as pessoas, exceto para quem sofre de hemofilia.

Alguns estudos apontam que o consumo da raiz pode alterar a coagulação e predispor sangramentos, o que é ruim para os hemofílicos. Por este motivo, quem sofre com a condição, caracterizada pela dificuldade de coagulação do sangue, deve cortar o gengibre do cardápio.

Pessoas que desejam engordar

Por auxiliar na redução do apetite e promover a queima de gordura, o gengibre é um excelente aliado para os indivíduos que desejam emagrecer. No entanto, estes benefícios tornam-se malefícios quando a pessoa precisa ou deseja ganhar peso.

Assim sendo, o gengibre deve ser evitado por quem quer engordar.


Fonte: GIMENES, Bruno J. Fitoenergética – A Energia das Plantas no Equilíbrio da Alma. 6ª ed. Nova Petrópolis: Luz da Serra Editora, 2012.

http://www.luzdaserra.com.br/cha-de-gengibre-poderes-ocultos-e-funcao-fitoenergetica

https://pt.wikipedia.org/wiki/Gengibre

https://belezaesaude.com/gengibre/

https://www.remedio-caseiro.com/conheca-quais-as-contraindicacoes-do-gengibre/

Colaboração: Tânia Campos.

Bênçãos sempre!


1 de setembro de 2017

UMA FADA RAINHA – PEQUENO RELATO DE CLARIVIDÊNCIA


Imagem ilustrativa - Visionary Art by Gilbert Williams

Estamos rodeados de um grupo de alegres fadas, que dançam. A chefe mede uns dois pés de altura (60cm), é vestida de tecidos flutuantes e transparentes, e tem uma estrela na testa. Possui grandes e cintilantes "asas", em delicados tons de rosa e azul arroxeado pálido. Seu "cabelo", de um luminoso castanho dourado, ondula por detrás dela, misturando-se com as outras forças que fluem de sua aura. A forma é perfeitamente modelada e arredondada, semelhante às de uma mocinha, e na mão direita segurava uma vara. Seu rosto está marcado com uma decidida expressão de força, notada principalmente nos claros olhos azuis que na ocasião luziam como fogo vivo. Sua testa é ampla, seu talho (feição do corpo) pequeno e gracioso, as delicadas orelhas um poema de perfeição física. O porte da cabeça, pescoço e ombros era régio e toda a sua atitude cheia de graça. 

Uma radiância azul pálida envolve esta linda criatura, enquanto raios de luz dourada fulgem ao redor e sobre sua cabeça. A parte inferior de sua aura é carmesim irisada com luz branca. Ela está consciente de nossa presença, parece entender o meu propósito e graciosamente permaneceu mais ou menos imóvel para esta descrição. 

Levantou a varinha cujo tamanho equivale à parte dianteira de seu braço, e que era branca e brilhante, com uma reluzente luz dourada na ponta. Ouvi músicas suaves e longínquas, demasiado etéreas para se captar, músicas que só poderiam ser produzidas pelo tanger suave de delicados martelos, em hastes pendentes e afinadas. É mais uma série de sons vibrantes do que uma melodia consecutiva e possivelmente pela minha total inaptidão para captar o som. Talvez seja um remoto eco da divina canção criadora, a música da Voz, então profundamente audível nestas regiões do mundo físico. Em seguida, o grupo todo se elevou e desapareceu.


Fonte: Livro O Reino dos Deuses – Geoffrey Hodson. Editora Pensamento - São Paulo.

Título do original inglês: The Kingdom of the Gods - Theosophical Publishing House, Adyar, Madras 6000 20, Índia.

Bênçãos e Luz!



30 de agosto de 2017

O DEVA NO MONT BLANC (EUROPA) – RELATO DE CLARIVIDÊNCIA


Imagem meramente ilustrativa

1º de julho de 1968. Genebra.

Um breve relance desse grande Ser da estação de teleférico em Le Brevent, Chamonix, revela que ele é um poderoso e majestoso “Rei Deva”, cuja principal característica é de um imenso poder.

Ele parecia estar manipulando ou invocando, transformando e distribuindo considerável energia aceleradora de vida recebida de níveis elevados, sem dúvida do plano Átmico. Essa energia estava sendo irradiada sobre todo o maciço e bem mais longe.

A estatura do Deva quase não podia ser medida em virtude da grande distância do “cume” do pico. A majestosa cabeça e olhos desse grande Ser eram de intenso fulgor e a impressão que me deu foi de um poder que inspira temor, e sobre o qual quase não se podia manter o olhar.

A consciência do Deva estava muito além de qualquer coisa que eu pudesse almejar a contatar. Todo esforço produzia a mesma impressão de um poder como de Deus, inspirando reverência, como um atributo do Deva, como também para aquela força da qual ele era um agente.

A aura deslumbrante branca e azul elétrico era vista como se movendo sobre a grande paisagem alpina num movimento vasto e um tanto lento e deliberado. Isso, sem dúvida, era também parte de seu misterioso ministério de longa data para a vida divina escondida no maciço montanhoso abaixo.
Apesar do tempo desta observação ter sido necessariamente breve, a experiência ainda vive de forma bem clara e poderosa em minha consciência, elevando-a em direção àquelas alturas celestiais das quais seu ministério parecia estar sendo conduzido.


HOSTES ANGÉLICAS EM GENEBRA

Ontem, enquanto almoçava no edifício das Nações Unidas em Genebra, no terraço do andar mais alto, com membros locais da S.T., fui cumprimentado por vários anjos da paisagem associados com o Mont Blanc e os picos vizinhos em direção ao qual eu estava olhando através do lago. Minha atenção foi evocada pelos familiares flashes brilhantes no alto do céu sobre a região, indicando serem emanados de um elevado Arcanjo e hostes associadas. Saudações cintilaram entre nós em reconhecimento das associações ocultas anteriores com Le Grand Salève. Se o “flash” causal e búdico forem traduzidos em pensamentos e palavras, eles poderiam ser assim:

“Saudações daqueles entre nós que você contatou anteriormente. O conceito de cooperação entre anjos e homens bem que poderia receber um novo impulso a partir de agora.”

Além disso, percebi intuitivamente o Anjo Nacional da Helvetia, o qual eu havia contatado anteriormente. Esse Ser é muito mais elevado do que o imponente anjo das montanhas em estatura espiritual, e está além do alcance da intercomunicação, provavelmente porque [ele existe] num nível, presumivelmente Átmico, onde nenhum pensamento conceitual existe. Ele era percebido como poder encarnado, como de um rei, com hostes de representantes, todos reluzindo com o fogo branco daquele reino elevado. Enquanto eles executavam ordens, o Anjo Nacional parecia permanecer imóvel, revestido de poder, uma encarnação da VONTADE do Logos Solar.

Essas experiências foram altamente estimulantes e evocaram o mais elevado em mim. O pensamento também ocorreu de incluir uma referência aos Ministros Angélicos na Hierarquia Solar, o reconhecimento e colaboração com eles, como parte das palestras, ensinamentos e escritos.

Senti também a presença de um deva arupa como observador para a Fraternidade nas Nações Unidas. Enquanto uma bênção geral é concedida para a Organização ali, este anjo pode chamar a atenção da Fraternidade para atividades especiais em andamento e oportunidades e necessidades particulares para a inspiração e ajuda dos Adeptos. Este deva não está postado permanentemente sobre o edifício, mas mantém uma conexão permanente com tudo o que ocorre ali.

O mesmo, é lógico, provavelmente também deve ocorrer em Nova Iorque, mas o movimento mundial cresce com tipos e nações extremamente divergentes, assim como seus interesses e motivos nacionais. Isso vai passar na medida em que os povos recentemente independentes crescem em maturidade.


Fonte: Livro Luz do Santuário, O diário oculto de Geoffrey Hodson. Compilado por Sandra Hodson. Traduzido por Raul Branco. 

Bênçãos!
Namastê!


28 de agosto de 2017

SABEDORIA DIVINA DA NATUREZA - EP 17 - FUNCHO



EPISÓDIO 17

O episódio de hoje está sendo dedicado a uma planta muito querida e que pouco sabemos, o Funcho, é uma planta medicinal que produz sementes conhecidas como Erva-doce, seu nome científico é Foeniculum vulgare e pode ser comprado em lojas de produtos naturais, farmácias de manipulação ou em algumas feiras livres.

O chá de funcho, que também é chamado de anis, erva doce, maratro, etc; é largamente utilizado na perfumaria, na culinária e como aromatizante. É extremamente aromático e possui propriedades muito benéficas ao nosso organismo de modo geral.


A planta é originária do Mediterrâneo, mas é cultivada em várias regiões de clima temperado ou subtropical. No Brasil, é uma das ervas mais utilizadas, seja em chás ou na indústria cosmética.


As sementes de funcho, costumam ser usadas em chás para combater os gases intestinais e muita gente o oferece para bebês e crianças pequenas.


Chá de funcho: Colocar 1 colher de sementes de funcho em uma xícara de água fervente, tampar, deixe amornar, coar e beber a seguir. Tomar entre 3 a 5 vezes ao dia.

Fitoenergética


Promove o otimismo, a motivação, a vontade; aumenta a coragem; diminui a ansiedade; gera dinamismo; ajuda a saber organizar suas prioridades.

Por diminuir a ansiedade, quando utilizado antes de dormir, induz a uma leve sonolência.

CHÁ E SUA FUNÇÃO FITOENERGÉTICA

É a função do chá relacionada ao poder oculto, ou à energia sutil da planta que atua na alma humana, no campo dos pensamentos, sentimentos, emoções e até no campo espiritual.

Para usar a Fitoenergética, você também precisa saber combinar as plantas de acordo com as suas faixas de frequência e montar um composto com a polaridade correta. Contudo, uma simples oração no momento do preparo já será suficiente para que a fitoenergia seja ativada.

A outra grande vantagem é que, se você usar exatamente como o método da Fitoenergética recomenda, você não terá qualquer tipo de contraindicação e poderá usá-la associada a qualquer outro tipo de tratamento que você ou alguém que você queira ajudar esteja recebendo.

Funcho em Flor

Propriedades Medicinais

Ele é apropriado para tratar indigestão e estimular o apetite e as sementes também podem ser usadas em infusões para combater a tosse e afrouxar o catarro da garganta.

Antiespasmódico;
Estimulante;
Relaxante;
Vermífugo;
Antirreumático;
Relaxante muscular;
Evita flatulência;
Ajuda a melhorar a prisão de ventre;
Previne mau hálito.


A planta ainda apresenta em sua composição: vitaminas A, B e C, água, glúcidos, fibras, sódio, ferro, potássio, cálcio, zinco e cobre. Na indústria cosmética, a conhecida erva doce tem sua suave e delicada fragrância utilizada em diversos produtos, como sabonetes, cremes para mãos, corpo e também em xampus e até desodorantes. Suas muitas propriedades e vitaminas, fazem dessa erva medicinal uma das preferidas para tratamentos de cabelos e pele.

Contraindicações


O Funcho pode provocar algumas reações alérgicas.

Está contraindicado durante a gravidez e lactação, assim como em crianças com menos de 5 anos e pacientes com hipertireoidismo.


Fonte: GIMENES, Bruno J. Fitoenergética – A Energia das Plantas no Equilíbrio da Alma. 6ª ed. Nova Petrópolis: Luz da Serra Editora, 2012.

http://www.luzdaserra.com.br/cha-de-erva-doce-poderes-ocultos-e-funcao-fitoenergetica

https://www.tuasaude.com/funcho/

https://www.remedio-caseiro.com/beneficios-do-cha-de-funcho/



Imprimir ou Salvar em PDF