background

Ériane, Rainha dos Elfos


Junho de 2016


Eu sou Ériane, rainha da cidade dos elfos, nomeada Éridan.


Permitam-me honrar, primeiramente, nossa reunião.



... Silêncio...


Como vocês o viveram, o contato vibratório entre vocês e nós torna-se cada vez mais sensível, mais real, eu diria, para vocês e para nós.
Nossa percepção comum, é claro, pode apresentar vários níveis de comunicação, mas, de uma maneira geral, nossa comunicação torna-se mais sensível.
Eu sei que certo número de elementos foi-lhes dado pelas forças da Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres, há algum tempo.
Os elfos mensageiros transmitiram-nos, há muito pouco tempo, na saída do que vocês nomeiam o mês de maio, em seus últimos dias, certo número de elementos.

Nossas cidades, vocês o sabem, talvez, são lugares de presença permanente da quinta dimensão sobre a Terra e, isso, qualquer que seja o infeliz confinamento que vocês, humanos, de onde quer que venham, tenham vivido.
Nós estamos, mesmo se esse não seja o termo exato, situados em pontos de invaginação da quinta dimensão no mundo de superfície, em lugares nos quais a água, os vegetais, a pedra, estão muito presentes.

A partir do fim do mês de maio, mesmo se vocês não tenham acesso à nossa comunicação, de momento, onde quer que vocês estejam, pode acontecer, ao penetrar nossos territórios, de sentir, do mesmo modo que isso se tornou possível para vocês, mas de maneira, desta vez, mais extensiva, de beneficiar-se da energia e da consciência, que os faz receber uma ducha de Luz adamantina ao nível de sua Coroa do ponto mais alto de seu corpo, ou seja, sua cabeça.
Não se surpreendam, portanto, se, quando de seus passeios nesses ambientes naturais, aconteça-lhes, sem razão visível, de sentir essa chuva de Luz que lhes cai sobre a cabeça.
Isso não será mais a bênção dos elfos, mas, simplesmente, sua penetração em um espaço específico, algumas de nossas cidades, mas, sobretudo, a qualidade da Luz que está presente nesse lugar.

O comandante dos Anciões já havia estipulado que havia, nesses lugares específicos, uma densificação da Luz tal, que é, exatamente, o que vocês sentirão e viverão, mesmo sem sentir-nos, mesmo sem ver-nos, nós, elfos.
Vocês sabem, a borda de nossas cidades representa um ponto de junção do céu e da Terra.
Devido à presença da Luz e das diferentes irradiações que perfuraram as camadas isolantes da Terra, esses lugares estão, agora, totalmente ativos.
Para alguns de vocês, será a partir desses lugares que vocês se juntarão à sua Eternidade, sem ter necessidade de outro veículo que não o que foi nomeada a Merkabah, quer isso se produza levando seu corpo ou deixando seu corpo no lugar.
Há, portanto, a partir de agora, um contato privilegiado além de nossas presenças, nos arredores de nossas cidades, que lhes permite imergir, se posso dizer, na bênção da Luz, na benção e na realização de sua Liberação ou de sua Ascensão, a título individual.

Nós, elfos, colocamos à sua disposição os arredores de nossas cidades.
Elas não serão encontradas de outra maneira que não por acaso e a sincronia de nossos reencontros em seus passeios.
Se vocês tiveram a chance, até agora, de sentir essa bênção, saibam que lhes bastará retornar a esses lugares para viver a Liberação.
Isso é, também, possível, é claro, por outras vias, eu diria, ao nível dos povos da natureza nomeados dragões, mas isso é muito mais acessível, mesmo se seja diferente, nos arredores de nossas cidades.

Para inúmeros de vocês, vocês vão constatar, ao passear nesses ambientes específicos da natureza, mesmo sem tê-los imaginado, até agora, bastará aproximar-se desse lugar para, verdadeiramente, sentir e viver o que deve acontecer para vocês.
Eu diria, mesmo, que, de algum modo, se seus passos levam-nos aos arredores de uma cidade Élfica, vocês viverão elementos importantes, concernentes à sua liberação individual e sua liberação coletiva também e, para alguns de vocês, diretamente, em relação à sua Ascensão.
Nada há a fazer, nada há a pedir, simplesmente, estar presente, fisicamente, nesses lugares, no acaso de seus passeios ou nos lugares que lhes são conhecidos por abrigar os elfos.

Nada mais há a fazer do que ter-se ali, em meditação, em oração, mas a oração do coração, aquela que nada pede, simplesmente, sua Presença, e banhar-se, de algum modo, nesses estados multidimensionais.
Mesmo entre aqueles de vocês que, até agora, jamais sentiram a vibração da Luz autêntica, ser-lhes-á dado aproximar-se dela, ser-lhes-á dado reencontrar o que vocês são com mais evidência e facilidade, um pouco do mesmo modo que existem, para vocês, minerais, exercícios, diferentes formas de yoga que lhes permitem purificar ou aliviar sua condição efêmera.
Independentemente da água dos elfos há, geograficamente, nesses lugares específicos, uma capacidade de regeneração e de Ascensão, para cada um de vocês, que lhes é oferecida.

Os elfos viajantes pediram-nos, então, para não mais mascarar nossas presenças e nossas cidades, sobretudo em seus arredores, para que quem quer que passe por ai, por acaso ou por intenção, reencontre-se a viver experiências, eu diria, mesmo, estados que, até agora, não eram suspeitados, mesmo, para a maior parte de vocês.
Eu repito que isso é independente da abertura de suas Coroas, que isso é independente da presença da Onda do Éter e que esse presente corresponde à realidade do processo em curso para a Terra.
Nada peçam, se vocês conhecem esse lugar ou outros lugares, coloquem-se, simplesmente, ali, e nada façam, meditem, orem com o coração e esperem.

Assim, foi-nos pedido, pelo conjunto da Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres, para desmascarar os arredores de nossas cidades, não mais ocultá-las pelos processos mágicos que nós empregamos, mas, sim, levantar todas essas barreiras, para que cada irmão e irmã humano que se aproxime desse lugar seja tocado pela Graça.
Isso vai, aliás, reforçar-se, progressivamente e à medida das semanas, e tocará um pico, se posso dizer, de intensidade, no fim de seu mês de setembro.
Esse é nosso modo, nosso, dos elfos, de favorecer a Liberação coletiva da Terra e, a título individual, permitir-lhes imergir em sua futura dimensão de vida, qualquer que seja ela, mas na qual não há mais confinamento e limites.

Aí está, simplesmente, o que eu tinha a dizer-lhes.
Permitam-me, agora, aportar até sua Presença, aqui ou alhures, a mesma bênção da Luz que aquela que vocês encontrarão nos arredores de nossas cidades.
Eu terminarei por essas palavras, e o Amor inteiro e pleno da criação e de todo mundo acompanha-os, doravante.
E, isso dito, além de toda presença exterior, que lhes mostra, a si mesmos, em definitivo, o coração que vocês são, em qualquer aparência que vocês se apresentem e em qualquer estado de sua consciência.

Aí está o que eu tinha a transmitir-lhes.
Permitam-me terminar por essa famosa bênção, onde quer que vocês estejam, ao ler-me, ao escutar-me, ao ouvir-me, aqui e por toda a parte.

... Silêncio...

Essa forma de bênção pela Luz evoca, é claro, a Água do Mistério, o feminino sagrado, a compaixão do coração e a compaixão da própria Luz.
É isso que lhes é oferecido.

Eu abençoo, por minha vez, sua Presença e seu coração, e eu lhes digo: certamente, onde quer que vocês estejam, vão à natureza, deixem-se guiar, e vocês cairão sobre nós e nos vórtices.

Eu sou Eriane, rainha dos elfos de Eridan.
Erin saúda-os, também.

Nós os amamos sem condição, em sua Eternidade desperta ou em despertar.

Povo humano, nós lhes dizemos até muito em breve, em nossos lugares e em nossos corações.

... Silêncio...

Eu os amo.
Até logo e até muito em breve, em nossos lugares.

... Silêncio...

Minhas últimas palavras: eu esclareço que esse é um anúncio independente de qualquer outro, feito pelo conjunto do povo Élfico.


Então, até muito em breve.


Fonte primária: https://lestransformations.wordpress.com/

Fonte secundária: http://leiturasdaluz.blogspot.com.br/2016/06/eriane.html

*******

ÉRIANE - "ELFOS, VILAREJOS E LINHAS ÉLFICAS, 5ª DIMENSÃO, LUZ ADAMANTINA" - ABRIL 2017


Eu sou Ériane, rainha dos elfos do vilarejo de Éridan, o lugar onde o sol nunca se põe.  Irmãs e irmãos humanos, permitamo-nos um momento de silêncio juntos, a fim de viver esse instante presente com alegria e intensidade.

… Silêncio…

Foi-me pedido vir expressar-me hoje entre vocês, não enquanto rainha do vilarejo de Éridan, mas enquanto porta-voz do conjunto dos vilarejos da terra, dos elfos.

Como vocês o vivem e como isso lhes foi anunciado, os tempos agora tornaram-se propícios à colocação em operação do plano final. Há mais de um ano, eu lhes expliquei nosso papel e nossas funções para os tempos a vir que agora chegaram.  Portanto nosso sentido de serviço, vai ser, eu diria, estar onipresentes na orla de nossos vilarejos para acolhê-los quando de suas visitas. Devido ao desaparecimento dos últimos véus, vocês vão nos descobrir com muito mais clareza, nitidez e precisão, em nossas formas de elfos de 5ª dimensão.  A 5ª dimensão revela-se a vocês de maneira cada vez mais evidente, cada vez mais palpável, eu diria.

Doravante, passado o equinócio de primavera, nós permaneceremos, em todo caso alguns  entre nós se revezarão para acolhê-los, pessoalmente e individualmente, em meio aos nossos vilarejos. Vocês sabem que nós temos um papel particular no momento do tumulto da Terra, que é servir de retransmissores, aliás quer vocês estejam com corpo ou sem corpo, para lhes permitir se dirigirem em toda liberdade ao local de seu destino. Nos foi pedido, vistas as circunstâncias que a Terra vive atualmente, de estarmos inteiramente disponíveis para acolhê-los e isso, desde o presente.

Eu os lembro que nossos vilarejos estão interligados de diferentes maneiras, e em particular por aquilo que foi denominado as linhas élficas. É indispensável para nós, elfos, mesmo que alguns de vocês comecem a nos ver em casa, nós realizaremos nossa comunhão em nossos locais, porque vocês o sabem, esses locais em que nós habitamos desde tempos imemoriais são mesmo lares de Luz, lares de Eternidade.

O que se revela para vocês, em meio a suas noites e seus dias, se revelará também em meio aos nossos vilarejos de maneira mais visível, independentemente das cerimônias de cada lua nova.  Nós asseguramos uma presença constante na orla de nossos vilarejos, onde quer que estes estejam situados, a fim de acolher pessoalmente cada humano que viria nos visitar. Para nós isto é efetivo desde esta semana. Portanto nós suspendemos, durante a duração da Ascensão da Terra, as cerimônias da lua nova, pois cada dia agora é uma cerimônia, onde nós teremos ocasião, se vocês o desejam, de nos encontrarmos de maneira mais íntima, mais palpável, mais visível e mais evidente.

Vocês constatarão facilmente que durante esta semana, a intensidade da Luz presente em nossos vilarejos está sem medida comum com o que já existe.  Isso não está relacionado a nós, elfos, nem a vocês, humanos, mas às circunstâncias presentes da Terra. Nós seremos o mais frequentemente visíveis aos seus olhos a qualquer hora que seja.  Qual será então o efeito de suas eventuais visitas à orla de nossos vilarejos ?  É antes de tudo um alinhamento instantâneo à Eternidade. Além do que vocês talvez sentiram como elementos de alegria, de paz, e de mistério, e de leveza vindo até vocês, isso será renovado pelo que vocês viverão também de maneira regular a cada dia, eu preciso às 20h30, mas não conosco, em sua casa.  Isso será realizável facilmente, à vontade, quando vocês o desejarem, conosco, a fim de também reforçar o que lhes disseram os povos dos dragões.  O trabalho da Luz torna-se para vocês cada vez mais aparente, cada vez mais sensível quanto à emergência ou a exteriorização, se vocês preferem, da Eternidade em meio a este efêmero.

Se vocês decidem vir nos ver de agora em diante, nós lhes pedimos de vir em um certo estado de preparação que é muito simples : tentem chegar até nós com o ventre vazio. Eu não quero dizer que é necessário jejuar, mas se vocês pretendem vir nos ver, não o façam no momento da digestão a fim de não serem perturbados, no nível dessa digestão, pela Luz que está presente em nossos locais.  Além mesmo do contato palpável conosco, é antes de tudo o que se produz na orla de nossos vilarejos que será para vocês um meio, não de curar o que quer que seja do efêmero, mas justamente, se posso dizer, de curar essa atração ao efêmero.  Então nós lhes pedimos, antes de virem, não estarem em digestão, nós lhes pedimos para estarem limpos, eu falo fisicamente, isso criará as condições as mais propícias ao nosso encontro e aos encontros da 5ª dimensão instalada sobre a terra agora em nossos locais.

São as duas únicas condições a respeitar. Nós não temos necessidade de oferendas nesses momentos, não temos necessidade de festividades, como aquelas da lua nova.  Haverá sempre um vigia ou um guarda que nos prevenirá da chegada de um de vocês, ou de um grupo, e nesse momento nós desceremos até vocês.  Vocês nos verão, mesmo se vocês nunca nos viram, mas sobretudo, além desse encontro, vocês se beneficiarão, como eu disse, de um equivalente das Radiâncias Arcangélicas acompanhadas pelos dragões.  Vocês serão regenerados em Eternidade, vocês serão curados de tudo o que pode restar de atração pelo efêmero e de atração pela Ilusão.



Venham nos ver simplesmente, fora das horas de digestão. E essa noção de estarem lavados é importante, no nível do corpo físico, por uma razão que é muito simples : a água, assim como lhes disse o Arcanjo Miguel, vai vibrar de um modo todo diferente e com uma outra intensidade a partir desta semana.  Aplicando essa água sobre seus corpos, vocês realmente lavam suas vestes, não somente na água mas  no que é semelhante ao que o profeta chamado o bem amado, eu creio, por vocês, disse que vocês lavariam suas vestes no sangue do cordeiro.

A água sendo fecundada pela Luz e por Miguel, ela é ressemeada com o germe da vida de Eternidade.  Então o fato de realizar suas abluções, suas duchas, seus banhos, que seja em sua casa com a água a mais vulgar que seja, terá propriedades bem diferentes do que simplesmente lavar seus corpos, isso também vocês sentirão.  O ritual de lavagem era até mesmo utilizado, porque nós o sabemos, nós não lemos, mas vimos em nossos anais, por aquele que vocês chamam o Cristo. A lavagem dos pés, de fato, permite liberar certas contingências e certos condicionamentos presentes em vocês, devido mesmo à sua forma fixa.

Assim,  se vocês têm a possibilidade, de uma ducha, de se banharem, nas horas que precedem sua vinda, vocês constatarão então, o ventre vazio de qualquer digestão, que a integração da Luz e da Eternidade se tornará uma grande alegria, e sobretudo lhes suprirá, aqui mesmo em seus corpos, em nossos locais, um sentimento de liberdade e com ele, da Liberdade que nada até o presente os preparou para viver.  Vocês serão alimentados e vocês realmente lavarão suas vestes no sangue do cordeiro, antes mesmo da vinda do Cristo, antes mesmo do Apelo de Maria.

A Luz adamantina, vocês o sabem, se reforça de dia para dia, criando inumeráveis vórtices multidimensionais em todos os lugares na natureza, e agora também em suas cidades.  Essa ação em suas grandes cidades não foi realizada por nós, mas por algumas frotas da Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres, sobrevoando suas cidades em número, ou com embarcações gigantescas.  Todavia não é sempre evidente, nos ambientes humanos, se beneficiar dessa lavagem no sangue do cordeiro.  A orla de nossos vilarejos torna-se o local privilegiado para se prepararem para a Eternidade com facilidade, com provas indubitáveis do que vocês vivem.

Não é questão, independentemente do aspecto visual talvez, o que será mais amplo com vocês, dialogar ou trocar. Nós estaremos em silêncio ao seu lado, para assisti-los. Não para trabalhar de uma maneira qualquer, mas pela alegria dessa assistência e a alegria de ver sua chama eterna renascer, tornar-se como uma criança, virgem de qualquer marca inerente a este mundo e ao seu confinamento.  Vocês poderão então, se existe uma fonte ali onde vocês vão, lavar simplesmente suas mãos e seus pés, mesmo se vocês já os lavaram. Assim vocês abrirão as portas da Eternidade, aqui mesmo, em sua carne, em sua consciência ordinária, no que resta para fazer no que vocês têm a fazer.

A regeneração que se produzirá então será tal que vocês constatarão frequentemente, o que não é inevitável nem constante, mas vocês constatarão mudanças, não somente como disse Erelim, sobre sua fisiologia, mas também mesmo em sua forma.  Alguns de vocês já viram sua forma se modificar desde alguns anos, que isso seja pela espessura de sua forma que muda, que seja pelo seu olhar, por seus traços, pelo que nós chamamos também os embelezamentos, ou seja suas unhas, seus cabelos, o brilho de sua tez.



Vocês não têm nada a fazer senão se colocar ali, em nossos vilarejos, quando o desejarem, sentados ou de pé, pouco importa, deitados também se o desejarem.  Não há outra regra senão aquela de ter tomado uma ducha, de chegar com o ventre vazio, e se há uma fonte nas proximidades ou um rio, de simplesmente lavar suas mãos e seus pés, deixando correr a água sobre suas mãos e seus pés, e permanecerem conosco o tempo que vocês desejarem.  Aliás vocês constatarão que cinco minutos lhes parecerão durar horas ou que, ao contrário, horas lhes parecerão durar cinco minutos. Realmente e concretamente vocês sairão desse tempo linear que os confinou. Não para aí descobrir outra coisa senão sua chama eterna, mas bem mais para estarem exclusivamente alinhados à sua eternidade, alinhados ao que vocês chamam o instante presente, fazendo-os descobrir a Graça, não mais pontual, mas cada vez mais permanente da Verdade.

Vocês nada têm a fazer, nada a pedir, simplesmente deixarem-se ofuscar, não pelas nossas Presenças, mas diretamente pelo Fogo do Espírito, pela Luz eterna.  Essa fase de exteriorização da Luz é importante e vocês têm, se posso dizer, a chance de poder vivê-la antes do Apelo de Maria.

Certamente, além das mudanças de forma ou de fisiologia, vocês constatarão também um aumento de vitalidade, e essa vitalidade não está ligada ao que vocês chamam a energia vital, mas à Luz autêntica. Aliás eu sei pertinentemente que alguns de vocês hoje percebem bem mais facilmente, em seus corpos, o corpo de Existência e suas linhas vibrais do que seus próprios corpos físicos.  Sua consciência se desliza de algum modo já em seu novo veículo, dando-lhes a perceber os contornos, os efeitos, as linhas, os trajetos, os pontos que vocês chamam Portas, pontos de encontro da energia e da consciência, da vibração e da consciência. É assim que a Ascensão se finaliza antes do último momento, fazendo-os deslizar cada vez mais do efêmero ao Eterno, sem arrependimento, sem olhar para trás, com  uma alegria pura.

Há um certo tempo, eu lhes falei sobre a virtude da água dos elfos, e em particular quando de nossas cerimônias da lua nova.  Neste período ascensional, eu lhes disse que toda água, assim que ela for semeada e regenerada por Miguel, vibrará de maneira muito mais alta. A água se tornará realmente um agente purificador, não somente para lavar seus corpos físicos, mas como eu disse, para lavar o conjunto de suas vestes no sangue do cordeiro. Não há ritmo exato, são vocês que veem, em toda liberdade, segundo o que vocês retirarem disso, se posso dizer.

Trata-se portanto, para nós e também para nossos vilarejos, de uma nova etapa que lhes permite, de algum modo, se aclimatarem à nova densidade antes de sua partida, de se aclimatarem à Eternidade, à visão sem véus. Isso também os ajudará nas palavras que foram chamadas inocência e transparência, restaurando então sua integridade eterna.  Vocês constatarão, além de sua forma, os efeitos diretamente sobre sua consciência. Isso virá também acrescentar, como vocês o constatarão, a paz que vocês podem emanar e manifestar já em certos momentos do dia, de maneira natural, sem buscar, sem artifícios, de maneira totalmente espontânea.  Portanto existe neste período particular, uma verdadeira aclimatação à sua eternidade. Mesmo a percepção de seu corpo de Existência, bem além das Coroas radiantes, os habituará a esse novo veículo, qualquer que seja seu caminho durante este período final da Terra.

Vocês podem também, devido às virtudes da nova água, e isso em muito poucos dias, constatar por vocês mesmos que a simples água de suas torneiras, quaisquer que sejam os poluentes que podem existir, terá efeitos vibratórios intensos, mesmo fulgurantes. A re-sacralização da água da terra, qualquer que seja essa água, assinala o retorno de Maria, assinala também o retorno de sua Eternidade.  Não esqueçam, mesmo em suas casas, por momentos, de passar suas mãos somente até os punhos e seus pés até os tornozelos, de tempos em tempos, sob a água.  Vocês constatarão muito rápido que isso não tem nada a ver com o fato de simplesmente molhar as mãos ou os pés, que há alguma coisa que se produz no centro de seu ser, em seu peito, que será particular.  Permitam-me não lhes dizer mais, a fim de lhes deixar a surpresa da descoberta.

Se vocês têm a chance de recolher a água dos elfos, isso recriará em vocês as condições de sua vinda em nossos vilarejos, colocando imediatamente ao redor de vocês a mesma energia do vórtice de Paz e de Eternidade da nova matriz de vida.

Nós os esperamos e nós os esperamos cada vez mais numerosos, de todos os lugares sobre esta terra, tanto mais, e como eu enunciei, que alguns de vocês se reagruparão em nossos locais antes de irem aos seus destinos para os 132 dias, mas mesmo para outros de vocês que terão abandonado seus corpos efêmeros, para encontrar o caminho o mais direto à sua morada de Eternidade.

Se vocês sentem o desejo, se vocês sentem a intenção, vocês podem mesmo permanecerem em nossos vilarejos por um número de horas mais importante, até mesmo permanecer no lugar. Eu não posso lhes dizer mais, cabe a vocês saberem se vocês sentem isso ou não, e sempre verificar por vocês mesmos o que se produzirá então.

A orla de nossos vilarejos vai se tornar também um lugar de encontro particular, não somente conosco, elfos, mas também de todos os povos da natureza que, neste período, poderão se manifestar, eles também, na orla de nossos vilarejos ou em nossos vilarejos.  É portanto a ocasião para vocês talvez, se vocês têm necessidade de acreditar por suas vivências, de verem a verdade do que eu lhes digo ; venham à nossa casa, nós os acolheremos sempre. Eu lhes disse haverá sempre um vigia ou um guarda que previnirá o conjunto do vilarejo mas também, entre os outros povos da natureza, aqueles entre nós que estão disponíveis naquele momento para se revelarem a vocês.

De nosso ponto de vista, nós elfos, o período que se abre agora é um período maravilhoso, de magia, de encantamento, contrastando de maneira cada vez mais nítida com suas cidades, com suas vidas anteriores, antes deste período. Para vocês será muito fácil sentir a diferença entre nossos locais e seus locais, portanto lhes será mais fácil voltarem-se para a Eternidade sem olhar para trás, sem serem retidos pelo que quer que seja.

Ousem fazer essa experiência, ousem vir nos ver, de maneira talvez mais longa do que antes. Vocês são nossos convidados, todos vocês são bem-vindos, onde quer que seja sobre esta terra. Sem dizer que isso também é para nós a preparação de seu acolhimento coletivo, por grupos, para aqueles de vocês que devem transitar entre nós.  Nós desejamos vê-los viver essa maravilha e esse encantamento, o que os relaxará de todas as suas histórias virtuais, contadas por suas imagens, onde quer que vocês as olhem, porque lá, eu posso dizer, será concreto, palpável, mensurável.

Se houver a oportunidade, eu retornarei para vê-los muito rápido, em poucas semanas, a fim de certamente responder às suas interrogações e às suas questões, e para polir também o que vocês vivenciaram. Mas vocês não terão nenhuma dúvida sobre a realidade e sobre a verdade de suas vivências. Vocês se tornarão mais leves em todos os níveis, vocês realmente se tornarão o Amor encarnado, o que quer que ainda possa restar de sua pessoa ou de suas resistências.

Como eu disse, vocês terão a oportunidade de encontrar todos os povos da natureza, também alguns seres que não são desta terra.  De fato, a 5ª dimensão estando firmemente estável em nossos locais de vida, em nossos vilarejos, à orla de nossos vilarejos, os membros da Confederação Intergaláctica, em sua inumerável população, virão também diretamente fazer-lhes uma visita.  Vocês encontrarão representantes de suas linhagens, vocês encontrarão também talvez os Anjos do Senhor, se já não foi feito.  Inumeráveis Presenças poderão então se ver, se escutar e se viver.  Vocês compreenderam, nossos vilarejos tornam-se os locais de acolhimento, locais de encontro, locais de Eternidade.

Nós lhes pedimos também, se vocês vêm em grupo, de não mais se servirem de suas palavras habituais.  Sejam silenciosos, mesmo se vocês são numerosos, para justamente poder deixar esse efêmero se apagar e se transmutar.  Na qualidade de seu silêncio, vocês constatarão a qualidade de seus encontros e dos visitantes que virão vê-los.  Se não são os povos da natureza  mas antes os povos estelares, então vocês têm grandes chances de encontrarem os representantes de suas linhagens.  Isso será para vocês os encontros que lhes permitirão, aí também, se ancorarem na Eternidade em vez de na Ilusão deste mundo.  O momento veio efetivamente cortar pela espada da Verdade tudo o que ainda era atrativo para vocês em meio a este mundo. Vocês constatarão então, se já não foi feito, que não pode haver comparação possível entre a Liberdade e a vida sobre a terra. Esse é nosso serviço para vocês nestes tempos particulares.

A duração dessa abertura de nossos vilarejos está estimada para continuar durante a primavera e terminar antes do solstício de verão, durante o mesmo tempo em que se produzirão, às quintas-feiras, as Radiâncias Arcangélicas. Por outro lado nós lhes pedimos para evitarem vir durante as Radiâncias Arcangélicas porque nesse momento, nós mesmos estaremos em ação de difusão, um pouco como os Arcanjos o farão, e os dragões, mas nós, se vocês duvidam, em relação ao Elemento Ar.  O Ar, é a flexibilidade, é a não-resistência, é também a Liberdade.  Fora dessas restrições, como eu já disse, vocês podem vir em não importa qual momento e permanecer em nossos locais o tempo que vocês quiserem.

Se vocês ficarem em nossas casas muitos dias, seja ao ar livre ou sob um tecido que vocês chamam tenda, não esqueçam, se vocês devem comer, de sair do vilarejo para comer. Não esqueçam mais, entrando em nossos vilarejos, de passar as mãos sob a água, assim como os pés também.  São as únicas regras. Elas são simples, e vocês verão por vocês mesmos por que.  Portanto, nós todos estamos em alegria de agora poder celebrar cada dia com vocês.  Para alguns entre vocês que, eu diria, são muito próximos dos elfos, nós então poderemos trocar de maneira mais terra a terra, se posso dizer, e lhes falar diretamente, mas não em nossos locais.  Se essa ligação se estabelece entre nós, então nós viremos em sua casa, onde quer que vocês estejam, para trocar e lhes comunicar o que nós temos a comunicar.

Nossos vilarejos são locais de ancoragem da Luz eterna e doravante de manifestação dela, e o silêncio prevalece. Não há necessidade nem de palavras, nem de pensamentos, nem de ideias, mas simplesmente estar lá. É nessas circunstâncias, tendo lavado suas vestes no sangue do cordeiro, tendo lavado suas mãos e seus pés, esperando que seu ventre esteja vazio, e vocês se beneficiarão da  adequação a mais perfeita em relação à Luz e sua eternidade.

Hoje é tempo para vocês se habituarem, se posso dizer, à Verdade : a verdade dos Éteres, a verdade da Luz, da vida eterna e do Amor incondicionado.  Eu diria mesmo que seus corpos hoje, e o que pode restar de história ou de pessoa, não representam mesmo mais um obstáculo, por que aí, com a intensidade da Luz que há doravante, não há nada a convencer nem mudar ninguém, há somente que se dar conta da evidência da Luz.  É uma maneira também, para aqueles de vocês que estão apegados a este mundo, às suas ilusões, às suas peregrinações de corpo em corpo, de se liberarem desses últimos limites, dessas últimas barreiras ou crenças.

Cada vinda em nossos locais será um momento de festa para vocês como para nós.  Uma festa silenciosa, uma comunhão interior à Verdade, à Luz, além de suas formas como de nossas formas.  Alguns de nós, como eu disse, poderão estabelecer uma ligação mais forte, uma ligação de Liberdade e de Amor, sobretudo para aqueles entre vocês que se sentem próximos de nós e para aqueles entre nós que se sentem próximos de vocês, mas a mesma qualidade de acolhimento será reservada a cada um. Em meio aos nossos vilarejos, doravante, não pode existir a menor antinomia, a menor oposição – para vocês – à Luz.

Eu os lembro também que se lhes parece terem necessidade de um apoio, independente das regras que eu lhes dei para virem nos ver, vocês podem se ajudar do que vocês quiserem. Se vocês têm necessidade de uma chama, tragam uma vela ; se vocês têm necessidade de uma ressonância cristalina, levem um cristal com vocês ; se vocês têm necessidade de orar silenciosamente, então orem e venham.  Vocês têm uma liberdade total, mas nós desejamos que nossos encontros e seu encontro com a 5ª dimensão se passem da melhor maneira para vocês.  É por isso que eu lhes dei algumas orientações muito simples para que isso se passe efetivamente ao melhor.

… Silêncio…

Aí está o que me foi pedido para lhes entregar pelo conjunto da comunidade dos elfos e pelo conjunto da Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres.  Eu especifico que além dos povos da natureza, além do conjunto dos povos que lhes são invisíveis até o presente, se lhes chega de encontrar em nossos locais, em silêncio, um povo galáctico ou um dos seus representantes, isso não é para nada ; isso não é simplesmente pelo prazer – porque doravante a Luz se basta a ela mesma em nossos locais -, mas para esclarecer e preparar seu destino dos 132 dias. Vocês então terão a oportunidade, talvez, não necessariamente em sua primeira vinda pois é necessário suficientemente lavar suas vestes no sangue do cordeiro, mas muito rapidamente vocês encontrarão entidades que são provenientes de suas linhagens ou de sua origem.

Esse contato vibratório, se ele existe para vocês, se tornará visual. Eu aqui falo de sua visão de carne e não de uma visão interior.  Eu os lembro que vocês estão em fase onde a exteriorização da Luz torna-se máxima, entra em manifestação sobre este mundo, não somente nos vórtices, não mais somente em alguns vilarejos ou alguns povos, mas sobre o conjunto da terra, e nossos locais são os locais privilegiados.  Eles são de alguma forma as encruzilhadas de circulação para nós, elfos, também para vocês, e também para os povos galácticos.

… Silêncio…

Eu teria tantas coisas ainda a lhes dizer, eu teria amado muito responder a numerosas questões, mas me foi pedido para adiar um pouco a fim de que na próxima vez, se há, vocês estejam ricos de suas vivências e de seus acessos à Eternidade, e aí nesse momento eu viria para lhes responder, porque eu não teria mais nada a anunciar.

Então eu também sei que este ano, na história da Terra, para vocês humanos, o período que vocês chamam « pascal » é essencial.  É uma oportunidade, uma janela de Luz a nenhuma outra comparável. Assim eu lhes proponho sobretudo de nos visitarem durante essa semana santa para vocês – exceto é claro na quinta-feira à noite – porque é o momento o mais propício, mesmo se efetivamente, vocês nos repetirem suas visitas, suas vindas, vocês constatarão que de dia para dia, de semana para semana, a intensidade da Luz cresce, a intensidade da Paz também, e a intensidade de sua visão também.

Eu especifico também para lhes assinalar que, na orla de nossos vilarejos ou em nossos vilarejos, ou nas proximidades, lhes é possível colher, apanhar vegetais, flores, minerais, que evidentemente estarão eles também lavados no sangue do cordeiro por sua presença permanente em nossos locais.  Se vocês têm a chance de encontrar um vegetal que se come, então vocês constatarão também grandes diferenças em relação a antes. Se vocês têm a oportunidade de encontrar minerais, ou de trazê-los, vocês constatarão também que seus minerais, quando vocês entrarem em suas casas, serão portadores de outra coisa do que de hábito. Vocês constatarão aliás que tudo o que penetrou com vocês, mesmo o que vocês chamam suas roupas, terão mudado, não de forma ou de textura, mas de energia, de qualidade.

Portanto nós coletivamente desejamos acolhê-los cada vez mais numerosos. É uma preparação ao que já está aí e se intensifica. É tempo de encerrar minhas palavras hoje e de lhes esperar sempre mais numerosos, à medida dos dias que se anunciam.

Eu sou Ériane, rainha dos elfos do vilarejo de Éridan, o lugar onde o sol jamais se põe.  Doravante isso é verdadeiro, a Luz não se porá mais jamais, em nossos locais.  Vocês verão, através do que eu acabei de dizer, o que há atrás disso. Eu abraço cada um de vocês sobre a terra, sobre meu coração de elfa. Para nós são grandes momentos, assim como para vocês.  Nós não temos nada a mudar, mas estamos em muita alegria do que se produz.

Eu os amo, sem restrição e sem condição.

Ériane os saúda.

*******

Mensagem de 03 de abril de 2017 (publicada em 11 de abril)

Origem francesa – recebida do site Les Transformations

Fonte primária: https://lestransformations.wordpress.com/2017/04/02/eriane-avril-2017/

Fonte secundária: https://ultimasleiturasdaluz.blogspot.com.br/2017/04/eriane-elfos-abril-2017.html


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Imprimir ou Salvar em PDF